Monday, January 13, 2014

12 de Janeiro


A cama que eu acordo.

Neil Gaiman é um dos meus autores favoritos, e dos livros que ele escreveu, Coraline foi, na minha singela opinião, o melhor dele. 

Existem pequenas passagens do livro que realmente me fizeram pensar, umas mais que outras mas a verdade é que todo o livro é brilhante e simples ao mesmo tempo, se você não leu esse livro, leia. 

Ou então Coraline vai ficar te julgando.

De todas as passagens do livro, uma me deixou muito pensativa desde que eu re-li o livro a algum tempo atrás.
Dizia algo como: É impressionante o quanto de nós pode se relacionar com a cama em que acordamos pela manhã.
A passagem em inglês é a seguinte.
“It is astonishing just how much of what we are can be tied to the beds we wake up in in the morning, and it is astonishing how fragile that can be.” 

Levei um certo tempo até conseguir compreender essa frase, mas acho que hoje eu a entendo, posso estar errada, a minha compreensão pode mudar no futuro, no entanto eu estou bastante satisfeita com minha pessoal interpretação.
Uma coisa que sempre acreditei é que nenhum ser humano é unilateral, até mesmo pelas inconstâncias de nossa natureza, todos nós somos vários do mesmo. levando isso em consideração, junto com a frase de Neil Gaiman, a cama em que um levanta pela manhã pode ser o que o faz um lado ou outro do dado de infinitos lados que somos. 
Conheço pessoas que mudam completamente o comportamento quando deixam de acordar na própria cama. Às vezes algumas pessoas mudam completamente, fazendo coisas para impressionar um ou outro amigo. Parece que se colocou uma máscara sob o rosto dessa mesma pessoa… Nem sempre isso é algo positivo. 
Outras pessoas agem como se foram aprisionadas em uma jaula ao pisar em novo chão pela manhã. Todas as coisas parecem erradas e tudo que e feito desagrada ao enjaulado… 
A verdade é que levantar-se na própria cama pela manhã lhe dá segurança suficiente para ser quem você quer e precisa ser... É mais do que felicidade constante e alegria definitiva as pessoas precisam sentir-se seguras... Seguras de si e das coisas que as rodeiam… 

Agora que coloquei isso no papel toda essa ideia soa um pouco absurda…











1 comment: