Monday, February 24, 2014

23 de Fevereiro

A culpa é dos filmes


Eu  gosto de filmes de terror, eu gosto de livros de terror, eu gosto de quadrinhos de terror, eu gosto muito de escrever terror, e eu tenho total certeza de que eu sou uma pessoa menos boa do que eu poderia ser por culpa desse meu gosto tão pessoal.
Deixe-me explicar isso melhor exemplificando para que seja mais fácil a compreensão desses assuntos.
Eu não abro a porta para estranhos. Se alguém tocasse minha campainha, com uma faca enfiada no peito pedindo ajuda com todas as forças que ainda lhe restavam enquanto o sangue é bombeado para fora da pessoa em quantidades exorbitantes, eu ficaria dentro de casa e ligaria para a ambulância sem SE QUER considerar a ideia de deixar a pessoa entrar na minha casa.
Eu jamais teria qualquer aventura sexual em uma floresta, por que EU SEI que quem transa em filme de terror  morre primeiro.  Isso vale para aviões, hotéis com histórias assombradas, ou carros parados no meio da estrada.
Sabe aquela coisa legal de “ ir visitar  um lugar mal assombrado”? NÂO VOU. Por que a pessoa que dá a ideia ou o que vi junto e fica sacaneando o amigo(a) medroso, morre também, geralmente de uma forma lenta e torturante pra ver se o babaca aprende a acreditar em histórias de terror.
Não me chame para ir ao lugar da gravação de um filme de terror, não vou. Não vou segurar a boneca que sua avó guardava como lembrança da infância e que morreu abraçada nela. Não vou mudar para uma casa que era um cemitério, não vou passarem um cemitério a noite, não vou para um acampamento onde um menino morreu e todo mundo fala do  espírito dele. NÂO VOU para um passeio em um campo de extermino ou  o local de um grande acidente...

Parando para pensar... Minha vida é um pouco sem ação... Mas eu estou viva então está funcionando. 

No comments:

Post a Comment