Saturday, March 15, 2014

14 de Março

Uma história sobre você

Sentado no ônibus lotado você não aguenta mais, quer logo chegar em casa,  o dia foi cansativo, seus olhos pesam, seus pés doem, você só quer deitar no seu sofá e se perder no livro que você começou a ler há duas semanas e não conseguiu terminar.
Mas o õnibus está parado em um engarrafamento, e por um longo caminho você só consegue ver carros parados, uma fila tão grande que faz você acreditar na infinidade do tempo.
Desesperançado, cansado e com uma ponta de raiva crescendo no seu peito, você encosta no assento do seu banco e fecha os olhos, pelo menos, você está sentado e não em pé.
Os minutos passam vagarosamente por você, como partículas de poeira que dançam no vento, silenciosas e etéreas, sem conseguir dormir você abre os olhos e vê... Ela.
Uma jovem, uma total desconhecida entra no ônibus e, sem ter lugar para sentar, ela se equilibra em pé segurando sua bolsa e lendo um livro. Com um pouco de atenção você percebe que é exatamente o mesmo livro que você está lendo,
E como é linda, como o sol faz com que os cabelos dela brilhem de uma forma quase hollywoodiana, sua atenção foi tomada, seu coração bateu estranho e quanto mais você a olha, mais quer olhar para ela.
Ela não percebe você, está presa dentro do livro, e que vontade você tem de levantar e falar com ela, ensaia um, dois, três possíveis abordagens e acha uma mais estúpida que a outra. Você quer coragem, quer levantar-se e ir até ela, passando pelo cara gordo com uma barba meio suja, e a mulher baixinha que está decidindo se come ou não um bolinho, e falar...
"Oi"
O tempo já não é uma partícula de poeira no vento, é mais como um folha em um furacão,e aquele engarrafamento enorme ficou tão pequeno.
Fale com ela
Você se ordena, e você mesmo ignora a ordem. Ainda que não existe coragem para você levantar e ir até lá, você não para de olhar.
E tão logo quanto ela chegou, ela começa a guardar o livro, levanta o olhar e percebe que você está olhando para ela. O olhar de vocês dois fica suspenso e ela sorri levemente antes de virará as costas e sair pela porta de desembarque,
Uma ideia te atinge como um raio, e se você descer...
Para isso você teria coragem...Ou não?

No comments:

Post a Comment