Saturday, March 1, 2014

28 de Fevereiro

Um Específico Qualquer

Eu vi muitos rostos nesses corredores.
Andei sozinha a procura de outros
Mas nunca encontrei você.

Caminhava perdida
Nas rimas daqueles poemas
E inventava rostos para aquelas palavras.

Como são vazias as multidões
Quando se procura um único alguém
Como são tantos os "talvez"
E no final... Não é ninguém.

Eu espero,
Busco com aflição.
Será você Menino
Um qualquer na multidão.

No comments:

Post a Comment