Wednesday, April 23, 2014

17 e 18 de Abril

Direções Infinitas.

Para que lado fica o seu Norte?

Buscar explicação é o mais absurdo e inútil esforço que ma pessoa pode fazer. Primeiro por que existem coisas que não tem explicação e segundo por que a duvida, muito mais do que a resposta, é o que movimenta o mundo.
Não é a resposta que estamos buscando na vida, e sim a pergunta certa.
Sabendo disse podemos evitar o esforço de tentar explicar a maldita razão que fez uma excelente aluna como Ana largar a faculdade em seu penúltimo período, desistir do trabalho na empresa que estagiava, e ir trabalhar como bartender em um bar chamado Meia Lua de quarta a domingo. O que realmente importa é o que aconteceu depois.
Ana Carvalho tem 23 anos, cursava Engenharia Civil, tinha um carro, trabalhava como estagiária em uma empresa de renome desde o seu terceiro semestre morava com os pais e... Era extremamente infeliz.
Se antes ela tinha tudo que uma jovem adulta poderia querer, agora Ana é... Feliz.
O que aconteceu entre a faculdade e o Meia Lua, de veras não importa a ninguém a não ser Ana, o que interessa mesmo é o que aconteceu enquanto ela trabalhando, dois diferentes eventos, um único destino que mudou a vida de Ana completamente e foi o que a transformou completamente.
Era quinta-feira quando ela conheceu ele.
Ele entrou pela porta coberto pela chuva e com um belo sorriso no rosto, um jovem, que não era bonito nem feio, que não era alto ou baixo, gordo ou magro, mas que... Mesmo assim, em sua andante indiferença, chamou a atenção de Ana.
Ele sentou no bar e pediu uma cerveja, foi servido por Ana.
Ele sorriu.
Ela também.
Ela se apresentou, e ele disse que seu nome era Thiago.
Thiago era um jovem advogado, que estava estudando prova para virar um promotor, ou algo do gênero que ela de fato não compreendeu. Ele era  diferente, misterioso e muito, muito sarcástico, o que deixou Ana completamente  sem ar.
O bar fechou Thiago ajudou Ana a fechar o Bar e ambos ficaram sentados na calçada, os dois conversaram sobre tudo e nada,e  descobriram que suas personalidades eram complementárias. Quando ela se dizia muito racional, ele era emocional, e em sua maioria quando ela se perdia nos sentimentos dela ele era extremamente racional.
Foi bem ali, na calçada, sob uma luz escondida da lua, que Ana se apaixonou por Thiago.
Esse foi o evento número um.
Naquela mesma noite, quando Thiago a deixou em casa, Ana buscou algo para fazer, e com a cabeça pulsando pela quantidade de ideias e sentimentos que ela começou a sentir naquela noite, por isso, pensa ela, que o sono não veio.
Sentada na cadeira de sua sala ela estava em um fórum de discussão de videogames, e observou uma acalorada discussão sobre quem seria melhor no final das contas. Mário ou Luigi. E a resposta era obvia... O Yoshi.

E foi com aquela resposta que ela conheceu Guilherme, um jogador de videogames profissionais, que ganhava dinheiro de mais e era um cara muito sozinho.  Ele era um rapaz completamente doce e com a mente mais aberta que Ana jamais conhecera,  eles começara a conversar no fórum, depois trocaram telefones... A noite veio e se foi e foi durante uma das cinco horas que ela se apaixonou pela segunda vez em um único dia. 
Esse foi o segundo evento. 



Então lá estava Ana, a garota que havia feito às escolhas mais absurdas, em uma encruzilhada que ela não sabia como sair dela. De um lado o quase promotor que não era feliz nem triste, gostava de whiskey e tinha um apartamento bem grande perto do Meia Lua, e do outro lado tinha Guilherme, um jogador de videogames profissional que morava em uma república, e achava que miojo com requeijão é um prato requintado.
Uma pessoa normal iria prestar atenção aos detalhes, avaliara as opções, seguiria o coração e no final, escolheria um dos rapazes e com alguma sorte não se sentiria como se tivesse feito à escolha errada.  
Obviamente Ana não era normal, mas ela realmente tentou escolher um deles, só que... Não dava para escolher, separados eles eram bons rapazes, quando ela tinha os dois... Era perfeito, honestamente não dá para competir com perfeição. Então ela se questionou:
Por que não ficar com os dois? 
Foi uma conversa extremamente tranquila,  e ela explicou que para os dois rapazes sobre sua ideia que era um pouco estranha que ela teve, ela foi sincera enquanto falava com eles, e havia alguma coisa no sorriso dela, ou nas palavras que ela falava que realmente  fez com que Thiago e Guilherme aceitaram a ideia dela.
Atualmente, três anos depois daquela conversa, Ana, Thiago e Guilherme moram juntos em um apartamento deles, dividem a cama e as contas, , tem um cachorro e um gato e mais importante...  Os Três eram completamente felizes.
Ana ainda trabalha no Meia Lua, Thiago passou na prova para Promotor mas ainda não é gordo nem magro, Guilherme ainda tem certeza que Yoshi é melhor que o Mario e o Luigi juntos.  E os três vivem uma vida simples e muito feliz.

As vezes eles brigam as vezes, as vezes eles choram, as vezes a luz é cortada por que eles esquecem de pagar a conta mas é assim que eles são... E ninguém precisa explicar nada. 


No comments:

Post a Comment